Saúde

Burnout: o que é e como evitar?

Você sabe o que é Burnout? Não apenas um dos termos do momento, também é uma das preocupações da nossa geração por conta do excesso de trabalho. Saiba mais sobre o assunto.

Anúncios

por Aline Augusto

02/03/2022 | Atualizado em 10/03/2022

Síndrome de Burnout: conheça os sintomas e formas de evitar esse mal

homem sentado na mesa de trabalho, em frente ao notebook, muito cansado e cheio de trabalho
Entenda o que é o Burnout. Fonte: Pexels.

Saber o que é Burnout é importante justamente para reconhecer indícios da síndrome e tratá-la. Ela, que causa transtornos profundos, tornou-se uma pauta de grande relevância.

Embora a síndrome não seja uma novidade, eis que foi descrita pela primeira vez em 1974 e é um assunto bem atual. O termo se popularizou nos últimos anos e, durante a pandemia, tornou-se um assunto mais comentado.

Homem sentado em mesa com a mão na cabeça

As doenças do século: o que é ansiedade, depressão, burnout?

Você conhece quais são as chamadas “doenças do século”? Pois saiba que elas são silenciosas e afetam boa parte da população. Saiba mais hoje!

Anúncios

O que é a síndrome de burnout e o que ela pode causar?

homem debruçado sobre mesa com caderno sob a cabeça, demonstrando estresse
O que você precisa saber sobre Burnout. Fonte: Pexels.

Essa síndrome também é conhecida como síndrome de esgotamento profissional. Ela corresponde a um distúrbio de ordem emocional que pode ter várias características e sintomas. Porém, ela necessariamente se relaciona com as atividades de trabalho.

O Burnout sempre terá relação às atividades profissionais. Por isso, diz respeito ao excesso de trabalho, bem como ao trabalho prestado em condições adversas ou não ideais. Relaciona-se, então, com a pressão e com responsabilidades grandes.

Ainda, a síndrome muitas vezes costuma afetar profissões em que há envolvimento interpessoal. Por isso, é comum em pessoas da área da saúde e educação, assistência social, policiais, bombeiros, etc.

Médicos e professores, por exemplo, estão entre os principais profissionais que sofrem dessa síndrome. Não à toa, então, começou-se a falar muito mais sobre ela durante a pandemia, quando ambas profissões foram sobrecarregadas. 

De um lado, médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde levavam nas costas a responsabilidade de combater a Covid-19 em meio ao caos. Os professores, por sua vez, precisaram se adaptar para manter a educação à distância. Isso é um desafio por si só vide a precariedade tecnológica de boa parte da população, bem como a dificuldade de se comunicar com crianças e adolescentes à distância.

A pandemia trouxe luz sobre o Burnout. Para se ter noção, um levantamento feito em 2020 mostrou que 44% dos entrevistados sentiu esgotamento profissional. O assunto, portanto, é mais do que sério.

Consequências do Burnout

Confira algumas das consequências que essa síndrome pode causar.

Anúncios

Dificuldade de se desligar do trabalho

É o que aconteceu com muita gente na mudança, durante a pandemia, para o home office. A confusão entre espaço residencial e profissional, bem como a pressão interna por continuar mantendo a mesma produtividade, são parte do que desencadeou a sensação de desgaste em tanta gente.

Checar e-mails profissionais fora do horário de trabalho e fazer atividades laborais no final de semana estão entre situações que ilustram, também, essa situação.

Negação das próprias necessidades

Outra característica do que é Burnout é a abertura de mão de coisas básicas necessárias ao bem-estar. Por exemplo, ao intervalo para uma boa alimentação. Igualmente, o tempo de sono mínimo ou atividades de lazer.

Depressão e crises de ansiedade

Ainda, dentre as consequências do Burnout estão crises de ansiedade intensas. Igualmente, o esgotamento físico e mental, bem como o desenvolvimento de depressão. E esta, caso não seja tratada, pode ser fatal. Por isso, é essencial conhecer mais sobre o que é essa síndrome e seus sintomas.

Principais sintomas do Burnout

muitos lápis de escrever em cima de folhas de papel pautadas
Síndrome de Burnout. Fonte: Pexels.

Existem alguns sintomas principais que ajudam a identificar essa síndrome. Por isso, confira quais são e fique atento a qualquer sinal:

  • Ausências no trabalho;
  • Agressividade;
  • Ansiedade;
  • Baixa Autoestima.
  • Depressão;
  • Dificuldade de concentração;
  • Isolamento;
  • Lapsos de memória;
  • Mudanças de humor;
  • Pessimismo.

Note que algumas dessas características, em primeiro olhar, caracterizariam o que se entende por um “mau trabalhador”.

Porém, é exatamente essa mudança de comportamento que caracteriza a síndrome. As faltas ao trabalho, por exemplo, decorrem da depressão somada ao esgotamento físico e mental, que podem até mesmo imobilizar alguém.

Quanto tempo pode durar o Burnout?

Não há uma estimativa de tempo. Caso não haja tratamento ele pode se impor indefinidamente. Além disso, os próprios tratamentos não possuem um prazo específico. Eles variam de acordo com o paciente, sendo que cada um apresenta uma evolução diferente.

O que se deve ter em mente, então, é que qualquer indício de Burnout requer a busca de ajuda médica e psicóloga. Somente assim é possível retomar o bem-estar e evitar consequências piores dessa síndrome.

Como evitar essa síndrome?

Existem alguns cuidados que podem ajudar na prevenção a essa síndrome. Contudo, vale lembrar que ninguém está livre de tê-la.

Dessa forma, se notar que está com algum dos sintomas, procure ajuda médica profissional, e entenda qual é o tratamento necessário.

Saiba dizer não

Muitos profissionais acreditam que quanto mais trabalharem mais demonstrarão como são bons.

Contudo, é importante seguir os limites de jornada de trabalho. Não à toa a lei estabelece uma jornada máxima; isso se dá exatamente para garantir a saúde do trabalhador e evitar o desgaste extremo.

Por isso, é importante saber dizer não e não assumir mais do que possui capacidade no momento. Também é importante lembrar-se de quais são suas atribuições ao invés de tentar abraçar o mundo.

Limite seu tempo de trabalho

É importante seguir com a jornada de trabalho de acordo com que os limites do contrato e as normativas legais. Priorize os problemas mais urgentes, e os que não demandarem tanta urgência, resolva no dia seguinte.

Tenha uma vida saudável

Além disso, garanta no seu dia a dia o acesso a uma alimentação saudável. Também, aposte na prática de exercícios físicos. Igualmente, tenha momentos de lazer e ao lado de quem ama.

Dê atenção aos sinais de alerta

Ainda, no aparecimento de qualquer um dos sintomas que listamos, busque ajuda imediatamente. Com isso é possível evitar o desenvolvimento da síndrome em si e pará-la quando ela ainda estiver no seu início. 

Busque tratamento e conte com sua rede de apoio. Ainda, lembre-se de que o trabalho é importante, mas não é tudo e não cabe a você assumir todas as atribuições.

E se você quer se informar melhor sobre saúde mental, confira nosso conteúdo a seguir!

Mulher de máscara pensando

Saúde mental e covid-19: Conheça os principais efeitos psicológicos da pandemia

Saúde mental e covid-19 estão totalmente interligadas. Conheça os principais efeitos psicológicos que a pandemia causou na população de todo o planeta, e maneiras simples de retomar o controle do bem-estar cognitivo.

Sobre o autor

Aline Augusto

Me chamo Aline Mesquita, redatora no Senhor Receitas, onde escrevo sobre receitas, dicas culinárias e fitness. Atuo com criação de conteúdo há 10 anos, pós graduada em Gestão de Projetos, com expertise em práticas de SEO, e uma apaixonada pela boa culinária!

Em Alta

content

Receitas para colesterol: veja como cuidar da saúde!

Vitamina de banana, creme de abacate e mingau de aveia são algumas sugestões de receitas para o colesterol. Veja mais no nosso artigo!

Continue lendo
content

Aplicativo Diabetes:M: como baixar e usar para controlar a sua diabetes!

Aprenda em poucos passos como usar o aplicativo Diabetes:M como um aliado no controle dos níveis de glicemia e na conquista do bem-estar.

Continue lendo
content

Fazer exercícios todos os dias emagrece?

Fazer exercícios todos os dias emagrece? É preciso ter cuidado, pois o corpo precisa de descanso também. Saiba mais informações aqui!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Azul Linhas Aéreas é boa? Veja se vale a pena para viajar!

Embora seja uma companhia aérea mais recente no Brasil, a Azul Linhas Aéreas já é a terceira maior empresa do país nesse segmento. Ela é responsável por mais de 900 voos diários, atendendo com qualidade e excelência.

Continue lendo
content

5 melhores lugares para conhecer em Fortaleza: atrações imperdíveis para todos os gostos!

Fortaleza abriga inúmeras atrações imperdíveis que vão desde museus até uma vida noturna agitada. Ou seja, a cidade agrada todos os viajantes, além de possuir uma gastronomia invejável que vale a pena conhecer.

Continue lendo
content

Azul Viagens: saiba como funciona e se é confiável!

A Azul Viagens é uma operadora de turismo que pertence a Azul Linhas Aéreas. Desse modo, você pode encontrar diversos serviços em sua plataforma, todos com valor bastante acessível. Confira como a Azul Viagens funciona e se é confiável!

Continue lendo