News

Dieta para doença celíaca: cardápio para o dia a dia

Aprenda a montar uma dieta para doença celíaca, onde é preciso cortar todos os alimentos que contenham glúten em sua composição. Modelo de cardápio para você!

Anúncios

Alimentação para doença celíaca é coisa séria

Pães, massas, biscoitos e farinhas
Dieta para celíacos é coisa séria. Fonte: Canva.

A dieta para doença celíaca parece complicada em um primeiro momento.

Afinal, são necessárias mudanças de hábitos para que a condição de saúde se mantenha sob controle.

Contudo, é importante dizer que no começo essas mudanças são complicadas.

Mas com o passar do tempo tudo se torna natural e rotineiro. 

Uma dieta sem glúten é muito mais saudável do que uma alimentação onde essa proteína está incluída.

Mas é válido ter orientação antes de iniciar esse tipo de mudança.

E é exatamente essa orientação que você terá logo a seguir. 

fígado com células de gordura

Gordura no fígado é condição silenciosa e perigosa

Conheça os principais sinais da gordura no fígado: doença é perigosa à saúde.

Dieta para doença celíaca: atenção ao trigo 

Quando se fala em dieta para doença celíaca um alimento/ingrediente requer muita atenção: O trigo.

Afinal, o trigo é hoje o principal alimento fonte de glúten. 

Assim, é necessário substituí-lo por outras opções. As melhores são:

  • Arroz e seus derivados: como a farinha de arroz;
  • Derivados do milho: fubá, amido de milho, farinha de milho;
  • Batata: ou fécula de batata;
  • Mandioca: ou farinha de mandioca; polvilhos doce e azedo e tapioca; 

Dessa forma, sempre que for fazer alguma receita caseira, como bolos, pães e tortas, busque receitas sem farinha de trigo. 

Outros alimentos a evitar

Além da farinha de trigo, existe outra lista extensa de alimentos que devem ser excluídos da dieta para doença celíaca.

São eles:

  • Cevada;
  • Centeio;
  • Malte;
  • Sêmola;
  • Massas e doces: salgados, biscoitos, pizzas, macarrão, pastel, lasanha;
  • Bebidas alcoólicas como: cerveja, whisky, vodka, gin.

Embora pareça difícil, praticar uma alimentação sem glúten hoje em dia é muito mais fácil quando comparamos há cinco ou dez anos. 

Afinal, hoje é fácil encontrar opções como:

  • Macarrão com massa de arroz;
  • Massas de pizza, de pastel, de lasanha sem glúten;
  • Cerveja sem glúten.

Além do mais, hoje existem estabelecimentos alimentares que se especializaram em produtos sem glúten.

Ou seja: tudo ficou mais fácil. 

Existem muitos alimentos sem glúten

Quando se fala em dieta para doença celíaca, é importante ter em mente que existe uma grande variedade de alimentos sem glúten.

Os exemplos mais clássicos são:

  • Frutas 100% naturais;
  • Legumes e verduras in natura;
  • Carnes;
  • Leguminosas;
  • Sementes em geral;
  • Laticínios;
  • Ovos.

Assim, é importante ressaltar que uma dieta sem glúten não é restritivo. 

E é isso que vamos te mostrar agora. 

Cardápio sem glúten para celíacos  

Então, pensando em facilitar para você, montamos um exemplo de cardápio 100% sem glúten. 

Café da manhã

Para o café da manhã começar com sustância, é possível com muita sustância sem glúten.

Assim, boas opções são:

  • Tapioca com ovos mexidos;
  • 1 fruta da estação;
  • 1 xícara de chá (ou café).

Lanche intermediários

Para os lanches intermediários, ou seja, de manhã e a tarde é possível consumir boas fontes de gordura e fibras:

  • Mix de 5 castanhas;
  • Salada de frutas.

Almoço

No almoço, é possível se alimentar com qualidade, mas sem a necessidade da presença de glúten:

  • Salada folhosa de sua preferência;
  • 2 a 3 opções de legumes; 
  • Azeite extravirgem para temperar;
  • Porção de carboidrato: Arroz branco ou batatas, ou mandioca ou macarrão;
  • Fração média de proteína: carnes em geral, ovos, feijão, grão de bico, lentilha, tofu, proteína se soja;
  • Sobremesa: 1 fruta da estação. 

Jantar

Assim como no almoço, é possível realizar uma refeição de qualidade, sem nada de glúten:

  • Salada folhosa de sua preferência;
  • 1 a 2 opções de legumes;
  • Temperos naturais;
  • Pequena porção de carboidratos;
  • Fração média de proteína.

Ceia

E para aqueles que sentem fome antes de dormir, aqui temos uma opção sem glúten que promove sustância e potencializa o sono:

  • Potinho de iogurte natural;
  • Unidade pequena de maracujá;
  • Pitada de semente de chia ou de linhaça dourada.

Então, com essas dicas simples, mas funcionais é só dar início à sua dieta para doença celíaca. 

Intolerância ao glúten é diferente de doença celíaca

Além da doença celíaca, existe outra condição de saúde onde o glúten causa uma série de sintomas desagradáveis.

Trata-se da intolerância ao glúten. 

Embora os sintomas sejam semelhantes, na verdade são duas condições diferentes, mas que são amenizadas por meio da alimentação. 

Homem segurando pão com cara de dor

Doença celíaca x intolerância ao glúten

Conheça as principais diferenças entre doença celíaca e intolerância ao glúten.

Sobre o autor  /  Murilo C.

Murilo C. é biomédico formado em 2010 com vivência clínica e laboratorial. Além disso, é formado em nutrição, com especializações na área de nutrição esportiva e fitoterapia. Atuante na área de nutrição clínica, acredita no poder dos alimentos como forma prevenir e tratar doenças. Escritor, leva informação de qualidade sobre saúde e alimentação para todos há uma década.

Em Alta

content

Alho com vinagre de maçã: quais benefícios?

O alho com vinagre de maçã possui vários benefícios para a saúde, já que o vinagre de maçã já oferece muitas vantagens. Saiba mais aqui!

Continue lendo
content

Pão caseiro sem ovos: veja receita simples e saborosa

Que tal garantir o café da manhã ou lanche com uma receita especial? Aprenda como fazer pão caseiro sem ovos, fácil e saboroso!

Continue lendo
content

Qual a importância da alimentação fitness e saudável?

A importância da alimentação fitness no dia a dia está na melhora do humor, na qualidade do sono, sistema imunológico e mais. Veja aqui!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Gontijo Passagens é confiável? Veja como funciona antes de comprar

A Gontijo é uma empresa de transportes que surgiu na década de 1950 e já recebeu diversos prêmios como a melhor do país no ramo. Então, saiba como planejar sua viagem com ela e veja se vale a pena para você!

Continue lendo
content

Guia do turista internacional!

Ser um turista internacional nem sempre é fácil, mas se você quer ter boas experiências e voltar para casa com memórias maravilhosas, veja como se preparar e aproveitar ao máximo sem contratempos.

Continue lendo
content

Guichê Virtual é confiável? Veja como funciona antes de comprar

Com o Guichê Virtual, você compra passagens de ônibus de forma prática e fácil, sem precisar sair de casa! Então, confira se a empresa é confiável para fazer as suas viagens.

Continue lendo