News

Pré-eclâmpsia é condição traz riscos à gestante ao bebê: Conheça os sintomas

Aprenda a reconhecer os sintomas de pré-eclâmpsia. A condição de saúde é extremamente perigosa para a mãe e para o bebê. Fique por dentro!

Anúncios

por Murilo C.

Publicado em 07/04/2022

Aprenda a identificar os sinais de pré-eclâmpsia

grávida sendo atendida
Pré-eclâmpsia coloca mãe e bebe em risco. Saiba mais sobre ela. Fonte: Canva.

A pré-eclâmpsia é uma grave complicação da gravidez.

Ela costuma aparecer quando vasos sanguíneos da placenta começam a se desenvolver.

Assim, causa alterações na coagulação do sangue, o que afeta a circulação sanguínea da mãe para o feto, colocando ambos em risco.

Seus sintomas surgem por volta da 20ª semana de gestação, durante o parto ou após o parto.

Com muitos fatores de risco, é preciso que toda gestante conheça os seus sinais. 

Então, é isso que vamos mostrar no artigo de hoje. 

Mulher segurando teste de gravidez

Os sinais de gravidez

Conheça os 15 principais sinais que indicam presença de gravidez.

Anúncios

Causas e fatores de risco

O desenvolvimento de vasos sanguíneos na placenta que se tornam estreitos e diminuem a capacidade do sangue fluir é a principal causa da pré-eclâmpsia.

Contudo, alguns fatores de risco aumentam as chances do problema se desenvolver.

Assim, os principais são:

  • Histórico de pré-eclâmpsia na família;
  • Pré-eclâmpsia em gravidez anterior;
  • Primeira gravidez;
  • Gravidez múltipla;
  • Gestação após os 35 anos;
  • Fecundação por fertilização in vitro;
  • Presença de diabetes;
  • Doenças renais pré-existentes;
  • Obesidade;
  • Hipertensão arterial pré-existente;
  • Lúpus eritematoso pré-existente;
  • Tendência ao desenvolvimento de trombose.

Por isso que tão importante quanto engravidar é realizar um pré-natal de maneira adequada. 

Sinais e sintomas de pré-eclâmpsia

Os sinais de pré-eclâmpsia determinam o problema como leve ou grave. 

Assim, os principais sinais dessa condição de saúde são:

Anúncios

Pré-eclâmpsia leve

Assim, no tipo leve da complicação a mulher apresenta:

  • Pressão arterial igual ou superior a 14 por 9;
  • Presença de proteínas na urina;
  • Inchaço com ganho de peso repentino de até 3kg em 2 dias;

Pré-eclâmpsia grave

Então, na forma do grave do problema, os principais sinais são:

  • Pressão arterial igual ou maior do que 16 por 10;
  • Dor de cabeça forte e constante;
  • Dores abdominais do lado direito;
  • Diminuição da produção de urina e da vontade urinar;
  • Sensação de ardência no estômago;
  • Alterações de visão: vista embaçada ou escura.

Caso a gestante apresente qualquer um desses sinais deve procurar o médico imediatamente.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico leva em conta os sintomas apresentados pela gestante.

Contudo, para confirmação, a pressão arterial é aferida e é feito um exame de urina para confirmar a presença de proteínas.

Assim, com o diagnóstico fechado, o tratamento é iniciado. 

O tratamento da condição tem como objetivo garantir a segurança da mãe e do bebê.

Ele varia de acordo com a gravidade e o tempo de gestação. 

Em casos leves, o ideal é que a mulher fique em repouso, diminua o consumo de sódio e beba de 2 a 3 litros de água por dia.

Já em casos graves, o comum é que a grávida seja internada para observação. 

Durante a internação são usados medicamentos hipertensivos para controlar o quadro. 

Além disso, uma vez feito o diagnóstico, é importante o controle da pressão arterial e a realização de exames de urina de forma rotineira.

Complicações e prognóstico

Então, quando não tratada, a pré-eclâmpsia é capaz de causar complicações como:

  • Instalação de hipertensão pós-parto;
  • Síndrome de HELP;
  • Sangramento;
  • Edema pulmonar;
  • Insuficiência hepática e renal;
  • Parto prematuro.

Entretanto, quando a condição é diagnosticada e o tratamento é seguido à risca, o prognóstico é positivo.

Diabetes gestacional

Além da pré-eclâmpsia, o diabetes gestacional é outra condição que assusta muitas gestantes.

Então, saiba mais sobre a condição no link a seguir.

gestante conferindo o medidor de glicose

Causas e sintomas do diabetes gestacional

Conheça as causas e sinais do diabetes gestacional.

Sobre o autor

Murilo C.

Murilo C. é biomédico formado em 2010 com vivência clínica e laboratorial. Além disso, é formado em nutrição, com especializações na área de nutrição esportiva e fitoterapia. Atuante na área de nutrição clínica, acredita no poder dos alimentos como forma prevenir e tratar doenças. Escritor, leva informação de qualidade sobre saúde e alimentação para todos há uma década.

Em Alta

content

Inscrições Masterchef: como funcionam?

As inscrições para o Masterchef já estão abertas! O processo funciona de forma simples: envio de documentos e entrevista. Saiba mais aqui!

Continue lendo
content

Neuróbica: veja 15 exercícios para deixar o cérebro afiado

Conheça a neuróbica, descubra como ela funciona, quais são os seus benefíciose como potencializá-la com exercícios diários. Saiba mais!

Continue lendo
content

Será que água com gás faz mal? Veja a verdade aqui!

Muitas pessoas não sabem se água com gás faz mal, então hoje vamos te contar a verdade para que você possa beber sem se preocupar!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

O que faz um Agente de Viagens? Entenda aqui!

O setor de turismo tem várias oportunidades profissionais. Veja o que faz um agente de viagens e como é o trabalho dele, bem como se tornar um.

Continue lendo
content

Portal Trip Turismo é confiável? Veja como funciona antes de comprar

Através da Portal Trip Turismo, você poderá conferir roteiros incríveis com passeios e aventuras. Ademais, a agência tem como objetivo incentivar seu público a viajar, facilitando o acesso aos pacotes e formas de pagamento.

Continue lendo
content

Qual foi o primeiro aeroporto do Brasil?

Localizado na cidade maravilhosa, o primeiro aeroporto do Brasil é cartão postal do Rio de Janeiro. Veja mais detalhes sobre sua história e confira se ele ainda funciona nos dias de hoje!

Continue lendo