News

Retocolite ulcerativa: conheça os principais sinais da doença

Com sintomas bem semelhantes aos de outras doenças gastrintestinais, a retocolite ulcerativa afeta principalmente o intestino grosso. Veja causas, sintomas e possível tratamento aliado a acompanhamento médico.

Anúncios

Doenças intestinais estão cada vez mais comuns

Médico segurando um esquema intestinal
Conheça mais sobre a doença. Fonte: Canva.

Também conhecida como colite ou Doença Inflamatória Intestinal, a retocolite ulcerativa é uma doença que causa inflamações no intestino grosso, além da mucosa do reto.  

Doenças inflamatórias intestinais são cada vez mais comuns. 

Afinal, elas estão diretamente relacionadas com alimentação de má qualidade e altos níveis de estresse. 

Ou seja: algo bastante comum na rotina da maioria das pessoas. 

Com sinais semelhantes a condições de saúde como parasitose e síndrome do intestino irritável, o diagnóstico de retocolite ulcerativa é relativamente complicado.

Por isso, conhecer seus sintomas e saber quando buscar ajuda médica é primordial. 

Então, agora vamos nos aprofundar ainda mais nessa doença. 

Colher, xícara e bule de chá preto

Chás são importantes para a saúde intestinal

O consumo de chás é importante para o controle da retocolite ulcerativa.

Entendendo a retocolite ulcerativa

Como o nome sugere, a retocolite ulcerativa afeta principalmente a porção final do intestino grosso, ou seja, o cólon.

A doença é classificada de acordo com sua intensidade. 

Assim, é possível que a colite seja leve, moderada ou grave. 

A inflamação afeta diretamente as camadas das mucosas do cólon e do reto e na maioria das vezes se instala como uma doença crônica, com ciclos de fase ativa e fase de controle. 

Causas

A ciência não conhece a causa exata da retocolite ulcerativa.

Contudo, sabe-se que a doença tem um fundo autoimune. 

Ou seja, trata-se de uma condição de saúde onde o próprio sistema imunológico ataca as células do organismo. 

Pesquisas apontam uma relação da doença com alguns comportamentos específicos, tais como:

  • Alimentação rica em açúcar, corantes, aditivos e glúten;
  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Genética. 

Com base nas causas apontadas, é possível concluir que como ocorre em outras doenças autoimunes, o estilo de vida tem grande parcela de culpa no surgimento da patologia.

Sintomas

Os principais sintomas de retocolite ulcerativa incluem:

  • Diarreia com urgência: há casos onde os pacientes vão mais de 20x por dia ao banheiro;
  • Sangramento do reto;
  • Dores abdominais semelhantes a cólicas;
  • Perda de apetite;
  • Emagrecimento não intencional;
  • Anemia;
  • Presença de muco ou pus nas fezes;
  • Dores articulares;
  • Surgimento de pedras na vesícula;
  • Úlceras na boca.

Quando buscar ajuda médica?

A Retocolite ulcerativa possui sintomas bem semelhantes aos de outras doenças gastrintestinais. 

Por isso, é comum que se faça confusão com quadros de intoxicação alimentar, síndrome do intestino irritável e Doença de Crohn, por exemplo. 

Assim, o ideal é buscar ajuda médica a partir do 5º dia seguido de diarreia, para que se busquem as causas e um diagnóstico seja fechado. 

Diagnóstico

Para um diagnóstico de retocolite é necessário a realização de diferentes exames. 

Assim, o ideal é começar com exames de fezes e sangue. 

O exame de fezes visa descartar a presença de parasitas, que comumente causam diarréias.

Já os exames de sangue têm como objetivo encontrar sinais de inflamação e descartar infecções bacterianas. 

Com ausência de bactérias e parasitas, mas testes sanguíneos inflamatórios, o paciente deve ser submetido então a uma colonoscopia.

A colonoscopia é o exame de imagem do intestino grosso. 

Assim, por meio desse exame é possível constatar a presença de processos inflamatórios, compatíveis com a doença.

Tratamento

O tratamento para retocolite ulcerativa é multidisciplinar. 

Ou seja, consiste na atuação do médico gastroenterologista e do nutricionista. 

Assim, o gastroenterologista ficará a cargo das observações clínicas do paciente, assim como da prescrição medicamentosa.

Os medicamentos mais comuns para colite são: corticoides e imunossupressores, como forma de amenizar o ataque do sistema imunológico ao organismo.

Além disso, é comum o uso de mesalazina, um anti-inflamatório especificamente intestinal. 

Por fim, a atuação de um nutricionista também é importante. 

Afinal, o manejo alimentar nessa doença é fundamental. 

Montando um cardápio

O cardápio para retocolite ulcerativa precisa ser feito por um nutricionista clínico com experiência em doenças intestinais. Afinal, a dieta para esses pacientes é bastante específica. 

Abaixo, você confere um conteúdo especial com alimentos que devem ser evitados e priorizados caso a doença se manifeste. Acesse!

Pessoa segurando intestino

Dieta para retocolite ulcerativa

Descubra o que deve ser evitado e priorizado em uma dieta para retocolite ulcerativa.

Sobre o autor  /  Murilo C.

Murilo C. é biomédico formado em 2010 com vivência clínica e laboratorial. Além disso, é formado em nutrição, com especializações na área de nutrição esportiva e fitoterapia. Atuante na área de nutrição clínica, acredita no poder dos alimentos como forma prevenir e tratar doenças. Escritor, leva informação de qualidade sobre saúde e alimentação para todos há uma década.

Em Alta

content

Aplicativo Cozinha Fit & Fat: aprenda a comer de forma saudável e equilibrada!

Com um conteúdo prático, o Aplicativo Cozinha Fit & Fat ensina receitas saudáveis e equilibradas. Adquira o app e melhore sua alimentação!

Continue lendo
content

Neuróbica: veja 15 exercícios para deixar o cérebro afiado

Conheça a neuróbica, descubra como ela funciona, quais são os seus benefíciose como potencializá-la com exercícios diários. Saiba mais!

Continue lendo
content

Dieta para pressão alta: Saiba quais alimentos priorizar!

Dieta para pressão alta: Saiba quais são os alimentos que devem ser priorizados e aqueles que devem ser evitados por hipertensos.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Como abrir uma agência de viagens: passo a passo prático!

Com sinais de controle da pandemia e de aumento da vacinação da população, saber como abrir uma agência de viagens pode ser um ótimo negócio. Veja dicas de como fazer.

Continue lendo
content

Michelle Tour Viagens é confiável? Veja como funciona antes de comprar

Com mais de 20 anos de experiência no mercado de turismo, a agência Michelle Tour oferece pacotes nacionais e internacionais para viagens corporativas ou a lazer. Conheça-a e veja como comprar com ela!

Continue lendo
content

Vou de Trip ou Por Aí Viagens: qual a melhor para viajar?

Tanto a Vou de Trip quanto a Por Aí Viagens são agências que facilitam o planejamento da sua próxima viagem. Com elas, você encontra o roteiro perfeito para seu fim de semana, então veja o comparativo e escolha uma!

Continue lendo