News

Como foram feitas as vacinas de covid-19: Conheça as diferenças

Descubra como foram feitas as vacinas contra a covid-19 e conheça a diferença entre as principais que estão sendo utilizadas no Brasil e no mundo.

Anúncios

Vacinas de covid-19 foram rapidamente desenvolvidas

aplicando vacina
Diferentes metodologias foram usadas para fazer as vacinas de covid-19. Fonte: Canva.

Afinal, como foram feitas as vacinas de covid-19?

Essa é uma dúvida muito comum, que intriga muita gente.

Há quem desconfie da rapidez com que as vacinas foram feitas. 

Contudo, é importante afirmar que a tecnologia evolui em todos os aspectos.

Assim, é natural que com toda a tecnologia disponível, teremos vacinas prontas cada vez mais rápidas e o melhor de tudo: 

Com muita segurança. 

Por isso, vamos mostrar agora como as vacinas foram produzidas. 

Mas antes, a gente solta um spoiler: Todas são confiáveis e você deve tomar! 

Então, vamos lá!

Mulher colocando máscara em frente a prédio

Imunidade de rebanho e covid-19

Descubra se optar por imunidade de rebanho é uma boa para covid-19.

Como foram feitas as vacinas de covid-19? As diferentes tecnologias

Para quem pergunta como foram feitas as vacinas de covid-19, é importante mencionar que foram usadas diferentes tipos de tecnologia. 

Por isso, vamos mostrar todos eles aqui para você.

Então vamos lá!

Vírus inativado

O primeiro tipo é a vacina feita com vírus inativado. 

Ele é cultivado e multiplicado em laboratório.

Então, depois disso ele é inativado por meio de calor ou produto químico.

Assim, quem recebe a vacina com vírus inativado passa a gerar anticorpos necessários para combater a doença. 

Vetor viral não replicante

A vacina de vetor viral não replicante faz uso de outro tipo de tecnologia. 

Ou seja, ela usa um “vírus vivo”, como um adenovírus, por exemplo, que causa um resfriado comum.

Contudo, sem a capacidade de se replicar no organismo humano e causar prejuízos à saúde.

Então, esse adenovírus sofre uma modificação genética.

A partir daí, ele passa a carregar características do novo coronavírus.

Quando dentro do organismo humano, o sistema imune reconhece as características do coronavírus e passa a produzir anticorpos para combatê-lo. 

Ou seja: mais uma forma eficaz e segura de proteção. 

RNA mensageiro

Para quem questiona como foram feitas as vacinas, a terceira forma de produção vacinal é a de RNA mensageiro. 

Então, para fazer essa vacina, há necessidade do cultivo do vírus em laboratório. 

Com os vírus em ambiente controlado, a carga genética do RNA do vírus é copiada.

Entretanto, essa carga genética copiada do vírus não é nociva à saúde. 

Ou seja, não é capaz de gerar a doença.

Contudo, ela consegue alertar o sistema imunológico e fazer com que ele crie uma defesa robusta, garantindo proteção contra a covid-19.

Vetor viral

E por fim, temos as vacinas desenvolvidas com um vetor viral.

Ou seja, esse tipo de vacina faz uso de vírus manipulados para que se tornem inofensivos, mas com informações do coronavírus em seu interior. 

Assim, quando esse tipo de vacina entra no organismo, o sistema imunológico a reconhece como uma invasora e cria anticorpos para proteger o organismo. 

Ciência evoluiu e vacinas serão mais rápidas daqui pra frente

Embora o mundo não enfrentasse uma pandemia há muito tempo, a ciência continuou a evoluir.

Assim, graças aos avanços tecnológicos, as vacinas foram criadas rapidamente, testadas e se mostraram seguras para uso em crianças, adolescentes, adultos e idosos. 

Essa é uma ótima notícia.

Pois daqui pra frente, teremos vacinas produzidas cada vez mais rápido e com grande eficácia.

Vitamina D e coronavírus

Então, agora que você já sabe como foram feitas as vacinas para covid-19, é natural que você questione:

A vitamina D é boa para combater o coronavírus?

Muitos estudos foram feitos ao redor da vitamina D e sua ação sobre a covid-19.

Descubra se usar essa vitamina para combater a doença é uma boa ideia. 

Comprimidos brancos fundo amarelo

Vitamina D e covid-19

Descubra se usar vitamina D é uma boa ideia para combater a covid-19.

Sobre o autor  /  Murilo C.

Murilo C. é biomédico formado em 2010 com vivência clínica e laboratorial. Além disso, é formado em nutrição, com especializações na área de nutrição esportiva e fitoterapia. Atuante na área de nutrição clínica, acredita no poder dos alimentos como forma prevenir e tratar doenças. Escritor, leva informação de qualidade sobre saúde e alimentação para todos há uma década.

Em Alta

content

Aplicativo Lifesum: fique em forma e mantenha-se saudável!

O Aplicativo Lifesum oferece um plano de refeições simples, com receitas nutritivas e saborosas para você. Conheça mais sobre ele!

Continue lendo
content

Alho com vinagre de maçã: quais benefícios?

O alho com vinagre de maçã possui vários benefícios para a saúde, já que o vinagre de maçã já oferece muitas vantagens. Saiba mais aqui!

Continue lendo
content

Veja como fazer 1 litro de soro caseiro: saiba como e quando usá-lo

Precisa de uma receita de como fazer soro caseiro? Esta é fácil de seguir e muito eficaz. Ela requer apenas 3 ingredientes. Confira!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Virgin Atlantic Review: como é viajar com uma das maiores companhias aéreas do Reino Unido?

Quer saber como é voar com a Virgin Atlantic? Confira nosso review completo e prepare-se para uma experiência aérea inigualável!

Continue lendo
content

Eurotrip: quais países conhecer na Europa?

Descubra dicas valiosas para aprimorar a sua Eurotrip e aproveitar ao máximo sua jornada pelo continente. Saiba mais e comece a planejar uma viagem inesquecível agora mesmo!

Continue lendo
content

Conheça o cartão de crédito Sicredi Mastercard Black: acumule pontos ou milhas!

Ao solicitar o cartão de crédito Sicredi Mastercard Black você terá a sua disposição um concierge 24h por dia, além de atendimento exclusivo Mastercard Global e outros benefícios. Entenda mais sobre o cartão!

Continue lendo